Jihadista procurado pelos EUA desde 2011 é preso na Espanha

size_810_16_9_policia-alemanha

A polícia espanhola deteve em Barcelona um suposto terroristajihadista, procurado desde 2011 pelos Estados Unidos, onde supostamente recrutava pessoas para Al Qaeda do Magrebe Islâmico e tentou montar em 2009 um grupo próprio.

O suposto terrorista, Ali Charef Damache, de dupla nacionalidade irlandesa e argelina, foi detido ontem na capital catalã e hoje ingressou na prisão, pendente de sua extradição aos EUA, informou nesta sexta-feira o responsável de Interior do governo catalão, Jordi Jané.

Ali Charef Damache esteve preso por cinco anos na Irlanda, até que em maio ganhou liberdade, sem que as autoridades irlandesas acordassem sua extradição aos Estados Unidos.

Segundo fontes ligadas ao caso, o detido foi acusado de tentativa de atentado contra o artista sueco Lars Vilks, ameaçado por grupos islamitas por publicar em 2007 um desenho de Maomé como um cachorro.

A polícia teve conhecimento de sua presença em Barcelona graças à colaboração cidadã, embora não tenham nenhuma evidência de qualquer crime cometido na capital catalã.

Segundo a ordem de detenção, que os EUA emitiram através da Interpol, Damache se dedicou pelo menos entre janeiro de 2009 e março de 2010 a recrutar combatentes para a Al Qaeda no Magrebe Islâmico, de acordo com vários e-mails que foram interceptados na Pensilvânia.

Além disso, em 7 de agosto de 2009 foram localizados outros e-mails que também demonstrariam, segundo apontou Jané, que estava construindo uma organização terrorista, dividida em cinco células: a de logística, a de informação, a de recrutamento, a de financiamento e o comando operacional.

Exame

(Visited 9 times, 1 visits today)