Governador anuncia crédito de R$ 1,2 bi para o setor sucroenergético

large

O governador Renan Filho e o secretário da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Álvaro Vasconcelos, reúnem, nesta terça-feira (22) representantes do setor sucroenergético do Estado para anunciar oficialmente a concessão do aval do Governo Federal ao crédito internacional de US$ 300 milhões (cerca de R$ 1,2 bilhão) para as usinas de cana de açúcar de Alagoas. Reunião acontece no Palácio República dos Palmares, às 9h30.

Os recursos serão destinados ao Estado por um banco internacional, tendo como garantia as cotas de exportação de açúcar do Brasil para os Estados Unidos. A operação será feita por intermédio do Fundo de Garantia à Exportação e dará suporte para a próxima safra da cana.

O encontro acontece no Palácio República dos Palmares, a partir das 9h30. Na reunião, o governador vai solicitar das indústrias, em contrapartida ao crédito internacional, o compromisso de pagamento das dívidas das unidades industriais com os fornecedores de cana.

O pedido do governador já havia sido antecipado em novembro, durante a cerimônia de reativação da antiga Usina Uruba, no município de Atalaia, arrendada pela Cooperativa dos Produtores Rurais do Vale de Satuba (Copervales).

 “Eu peço aos empresários apenas que, ao receber esse crédito, para contar com o meu apoio, minha dedicação, com a nossa força aqui em Alagoas e em Brasília, que eles paguem integralmente os fornecedores de cana do Estado. Fazendo isso, a gente vai fechar com chave de ouro todo esse processo em um ano muito duro, mas um ano em que as soluções se apresentaram”, disse o governador, em Atalaia.

O secretário da Agricultura, Álvaro Vasconcelos, lembrou o contexto de crise vivenciado pelo setor sucroenergético e a importância da liberação do aval, negociado pelo governador Renan Filho junto ao Ministério da Fazenda. “Esse financiamento, que está vindo graças aos esforços do governador, dá um alívio muito grande à indústria da cana-de-açúcar em Alagoas, que passa por dificuldades sem precedentes. Para o fornecedor, é a possibilidade de receber seus créditos junto às usinas. O que nós queremos nesse encontro é articular com os empresários o pagamento dessas dívidas”, explicou o secretário.

Agência Alagoas

(Visited 36 times, 1 visits today)